Seg, 13 de janeiro de 2020, 16:06

Eficiência Energética na UFS
Eficiência Energética

ANGELO ROBERTO ANTONIOLLI

REITOR DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE

A Universidade Federal de Sergipe enveredou, nos últimos anos, pelo caminho do crescimento com sustentabilidade. Externamente, intensificou as relações interinstitucionais, possibilitando maior ingresso de recursos e maior divulgação de suas potencialidades. Melhorias nas estruturas físicas foram ou estão sendo implementadas nas suas treze unidades graças a convênios com outras instituições e aos recursos para o processo de expansão da UFS.

Nesse sentido, diversas ações dentro do Programa de Eficiência Energética da UFS já foram implementadas e outras importantes propostas para o crescimento e desenvolvimento estão sendo discutidas e aplicadas, como é o caso do projeto de construção da subestação elétrica SE UFS 69kV e da implementação dos sistemas fotovoltaicos: 1. Campus São Cristóvão no Departamento de Engenharia Elétrica – DEL, na Biblioteca Central – BICEN e no prédio da Didática V. 2. Campus Hospital Universitário no Ambulatório e 3. Campus Lagarto no Centro de Simulações.

O maior contrato da Universidade Federal de Sergipe é o de fornecimento de energia elétrica. No ano de 2019 foram gastos cerca de R$11.035.971,06 milhões com esse insumo (considerando os impostos federais e estaduais, responsáveis por R$724.694,15 mil). Isto representou uma redução de 19,64% em relação a 2018, quando a UFS gastou aproximadamente R$13.732.386,25 milhões em energia elétrica.

Para conseguir essa diminuição a UFS executou projetos estruturantes de grande envergadura, como a construção da subestação de alta tensão 69kV a um custo de R$5.318.736,91, e os projetos de geração elétrica limpa de origem fotovoltaica instalados nos diferentes campi a um custo aproximado de R$950.000,00. Considerando que a instituição teve um aumento de consumo de energia elétrica de 18% em 2019, todos esses projetos permitiram reduzir em aproximadamente 30% os custos da universidade com essa rubrica.

A UFS atualmente também está desenvolvendo projetos importantes que serão implementados em 2020-2021 como a Usina Térmica a Gás Natural do Restaurante Universitário – RESUN em parceria com as empresas CELSE e SERGAS e ou Parque Fotovoltaico de 1MW que será instalado no Campus do Sertão. Além de 28 projetos fotovoltaicos de microgeração de 18,48kW cada, que serão instalados em diversas unidades dos diferentes campi da UFS.


Atualizado em: Seg, 13 de janeiro de 2020, 16:06
Notícias UFS